10º Congresso Brasileiro de Ensino e 3º Simpósio de Especialistas

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

LINFOGRAFIA COM LIPIODOL PARA PLANEJAMENTO CIRURGICO EM CAO COM MASTOCITOMA ESCROTAL: RELATO DE CASO

Resumo para avaliação

A linfografia indireta consiste no mapeamento linfático obtido a partir um contraste radiográfico, como o lipiodol e exames de imagem, como a radiografia ou tomografia. A compreensão da drenagem linfática em neoplasias é fundamental para o planejamento cirúrgico, evitando manter linfonodos metastáticos remanescentes após a exérese do tumor primário. O mastocitoma corresponde à neoplasia maligna mais frequente em cães. Apresenta comportamento biológico extremamente variado e a disseminação ocorre preferencialmente pela via linfática. A excisão tumoral acompanhada de linfadenectomia permite maior precisão do prognóstico e melhor decisão sobre terapias adjuvantes. Este relato objetiva descrever um caso de mastocitoma escrotal em um buldogue francês em que foi realizada a linfografia com lipiodol. A linfografia foi realizada a partir da aplicação de 4ml de lipiodol Ultrafluid (480mg/ml), pela via intradérmica peritumoral (4 pontos equidistantes a 0,5cm do tumor) e intratumoral, realizando a radiografia 12 horas após a aplicação, que evidenciou a drenagem exclusivamente para o linfonodo inguinal direito. Dessa forma, procedeu-se com a excisão cirúrgica seletiva do linfonodo sentinela, seguida de orquiectomia escrotal aberta e ablação da bolsa escrotal com margens cirúrgicas laterais de 2cm e profunda de um plano fascial. O exame histopatológico confirmou mastocitoma de alto grau, com metástase no linfonodo, sendo realizada complementação com quimioterapia a base de lomustina (70mg/m2) a cada 21 dias, totalizando 4 sessões. Conclui-se que a linfografia com lipiodol foi fundamental na detecção do linfonodo sentinela neste caso, auxiliando no planejamento cirúrgico adequado e melhorando o prognóstico do paciente e a decisão por tratamentos adjuvantes.

Palavras-chave

Neoplasia; linfonodo sentinela; cirurgia.

Área

Oncologia

Instituições

Universidade Federal de Minas Gerais - Minas Gerais - Brasil

Autores

Pedro Antônio Bronhara Pimentel, Paloma Helena Sanches da Silva, Gleidice Eunice Lavalle, Anelise Carvalho Nepomuceno, Julia Elis Nora, Rodrigo Santos Horta